quarta-feira, abril 26, 2006

Futebol de dampeões

O Arsenal já lá está. Falta o Barcelona confirmar a presença.

De referir que Costacurta, defesa central de 40 anos, vai ser titular no AC Milan. Extraordinário.

[Update: o Barcelona confirmou]

quarta-feira, abril 19, 2006

Pela persistência da memória

Nuno Guerreiro lançou na sua Rua [da Judiaria, claro] a ideia e muitos a subscreveram. Acender uma vela por aqueles que há 500 anos foram assassinados em Lisboa por multidões em fúria. Apenas porque eram Judeus.
Na impossibilidade de ir a Lisboa, e adoptando ideia de FJV, acendo uma aqui neste canto. Para que não se apague a memória.

Image hosting by Photobucket

Aquela merda é só um casino, porra!

Nas poucas vezes que hoje olhei para um écran de têvê - durante noticiários - apanhei sempre com directos do Parque das Nações. Hoje é inaugurado um casino no antigo Pavilhão do Futuro da Expo98... Há aqui qualquer coisa que não bate certo. Será que alguém espera que um casino em Lisboa contribua para um futuro, digamos, bastante risonho de Portugal?

Por um futuro risonho...

... Luís Filipe Vieira, presidente do SLB, resolveu dizer que vê com bons olhos uma candidatura de Dias da Cunha, ex-presidente do SCP, à presidência daquele organismo que organiza os campeonatos profissionais de futebol em Portugal. Não será a piada do ano, mas já me arrancou um largo sorriso.

[Parece que LFV pretende continuar a trabalhar até Outubro para proporcionar ao seu SLB "um futuro bastante risonho"...]

Cafés

Triste fado o dos habitantes das duas grandes "cidades" portuguesas [e dos seus visitantes]. Em Lisboa e no Porto são raros os cafés que funcionam depois da hora de jantar [sete, oito da noite é a hora de fecho generalizada].
Sempre que vou a Lisboa ou ao Porto já sei que tenho de abdicar de um hábito antigo - ir ao café à noite. É um hábito que em Lisboa e no Porto se perdeu e só não sei se os cafés fecharam porque o hábito se perdeu ou se o hábito se perdeu porque os cafés fecharam, mas que nas restantes cidades do país se mantém, pelo menos naquelas que vou "frequentando" com alguma assiduidade.
Nas "cidades de província" [como alguns mui-cosmopolitas-mas-sem-cafés-para-ir gostam de dizer], continuamos a cultivar o hábito de começar a noite no café. O café é ainda hoje o lugar de encontro de amigos, ponto de partida para expedições nocturnas - normalmente ao fim de semana - ou simplesmente lugar de encontro e conversa avulsa. Aqui em Tomar temos vários cafés a funcionar até às primeiras horas da madrugada [pelo menos o Paraíso, o Santa Iria e o Capítulo não fecham antes das duas] e vários outros abertos para um café e dois dedos de conversa após o jantar. Todos somados, temos mais do que Lisboa e Porto. Grandes cidades...

terça-feira, abril 18, 2006

Em directo de Itália

Daqui a alguns minutos começa o que deverá ser um excelente jogo de futebol. Aliás, menos que excelente - com a qualidade de jogadores em campo - será uma decepção. Ou mesmo uma fraude.

[Naturalmente, espero que o AC Milan perca]

Update: o AC Milan perdeu com um golo de Ludovic Giuly primorosamente assistido por Ronaldinho Gaucho [quien mas?]

segunda-feira, abril 10, 2006

Em Maio...

... o meu outro blog vai andar por aí.

Danger! Danger!

Os hospitais são locais muito perigosos...

Bolas ao poste

Após 30 jornadas, e salvo um cataclismo de dimensões biblicas, o FCP vai suceder ao SLB como campeão nacional português. Depois de um péssimo jogo, Co Adriaanse conseguiu finalmente vencer um jogo "grande" e logo o mais importante de todos os que disputou como treinador do FCP: aquele que, salvo o improvável cataclismo, decidiu o título de campeão. Depois de 10 jogos a ganhar, o SCP deixou fugir a hipótese de salvar uma época que com José Peseiro [remember?] ameaçou tornar-se num desastre colossal.
O SLB, entretanto regressado das campanhas europeias [um Barcelona a meio gaz - ou nem isso - chegou para o campeão português, o que diz bem da competitividade da nossa "super" Liga], resolveu minimizar as perdas de sábado do SCP ao empatar ontem com o Marítimo [que por mim ia direitinho para a segunda divisão] e praticamente garantindo ao seu rival o 2º lugar de acesso directo à Liga dos Campeões.
Nos lugares europeus continua a haver luta: Boavista, Nacional e Vitória [de Setúbal] ainda disputam o 5º lugar [com os de Setúbal descansados porque o luga na final da Taça lhes dá acesso à UEFA].
Na luta pela manutenção as coisas fervem: do 9º lugar para baixo todos podem descer à Liga de Honra. Se dependesse de mim, mandava para o escalão inferior o Penafiel [que até já lá mora], Gil Vicente, Passos de Ferreira e Marítimo.
Somando muito maus jogos a, algumas, péssimas péssimas arbitragens o campeonato português continuando ao habitual e rasteirinho nível. Do meu fim de semana futebolístico salvam-se o primeiro prato de caracois da época e a travessa de ameijoas que foram acampanhando o jogo de sábado à noite.

quinta-feira, abril 06, 2006

De vez em quando aparece um email com piada...

Image hosting by Photobucket

Favores

"... estes ábitros favorecem as equipas mais grandes..."
Petit, jogador de futebol [conhecido em certos meios pelo cognome de A Ceifeira] após o jogo de ontem à noite em Camp Nou.

Evitando a piadinha fácil e de gosto duvidoso sobre a propalada grandeza do SLB, direi apenas que na Liga dos Campeões como no campeonato português as árbitragens favorecem sempre os grandes. "Mais grandes"...

quarta-feira, abril 05, 2006

domingo, abril 02, 2006

Simplex [*]

Vai por aí um grande falatório sobre o Simplex. Eu, sobre o Simplex, apenas tenho uma coisa a dizer [enfim, a escrever]: acho que foram uma excelente banda portuguesa que apareceu antes do tempo, nunca chegou a sair do underground e auto-destruiu -se num ápice. Church Vices e Jardim da Celeste são temas que ainda hoje recordo como dois dos melhores momentos que o rock sónico de colheita portuguesa produziu. Simplex The Boozman de seu nome completo, Simplex para os amigos.

[Já disse ao meu amigo L.S. que talvez não fosse má ideia processar o governo por usurpação do nome].

[*] Post dedicado ao L.S., ao C., ao V., ao B., ao P., ao F.C. e à R.